Armazém subterrâneo abriga mudas de alimentos que podem acabar com a fome

Da Redação | Foto: Reprodução/trunews.com | Adaptação web Caroline Svitras

Construído no Ártico para salvaguardar a biodiversidade das espécies de cultivos que servem como alimento para as populações do mundo, o bunker conhecido como Doomsday Vault recebeu amostras de mais de 20 mil plantas de cem diferentes nações, segundo informações divulgadas no dia 27 de fevereiro pelo jornal The Independent. Agora, ele já protege cerca de 820 mil espécies, incluindo diferentes variedades de cevada japonesa, feijão brasileiro, quiabo vermelho do Tennessee e tomate-cereja americano. Cavado sob uma montanha de uma ilha da Islândia, perto do Polo Norte, local escolhido estrategicamente por ser seguro contra possíveis alterações climáticas desencadeadas pelo aquecimento global ou por outras causas, ele é constituído por um túnel de 125 metros, no qual se destacam três espaços com abóbadas, com capacidade para abrigar até 2 bilhões de sementes. Apesar do sistema de refrigeração que esses espaços contêm, devido à localização abaixo do gelo, as sementes que estão lá seriam preservadas mesmo se toda a energia local fosse cortada.

 

Revista Leituras da História Ed. 70

Adaptado do texto “Bunker de US$ 5 milhões recebe 20 mil novas espécies”