Cientistas explicam a travessia do mar morto

Cientistas explicam a travessia do mar morto
Foto: Nicolle Rager Fuller / University Corporation
For Atmospheric Research

Pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos Estados Unidos e da Universidade do Colorado que fizeram uma simulação por computador, baseada na reconstituição das localidades mais prováveis e já levando em conta as transformações de relevo através do tempo, defendem que a história bíblica da divisão do Mar Vermelho, pode ter realmente acontecido, devido ao movimento do vento que teria afastado as águas e, assim, permitido a passagem de Moisés e do seu povo. Segundo o que alegam, ventos fortes vindos do Leste que sopraram durante toda a madrugada, separaram as águas perto de um afluente antigo do rio Nilo que teria se fundido com uma lagoa costeira no Mar Mediterrâneo. “As simulações combinam com o que aconteceu na história do Êxodo. O vento empurra a água de acordo com as leis da Física, criando uma passagem segura com água dos dois lados para, em seguida, voltar a normal de forma abrupta”, ressaltou Carl Drews, chefe da pesquisa (na imagem, gráfico da simulação).

Revista Leituras da História – Ed. 100

Cientistas-explicam-a-travessia-do-mar-morto