FEHOESP alerta que crise política e econômica do país pode impactar o SUS

Alerta da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (FEHOESP) destacou que a crise política e econômica do país impactará diretamente o Sistema Único de (SUS)

Alerta da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (FEHOESP) destaca que a crise política e econômica do país impactará diretamente o Sistema Único de Saúde (SUS), que terá que absorver o contingente de desempregados, que só nos primeiros cinco meses deste ano já somam 788 mil trabalhadores, anteriormente assistido pela medicina suplementar.

Segundo Yussif Ali Mere Júnior (na imagem), presidente da FEHOESP, embora o SUS seja o maior programa social criado no Brasil, até hoje ele não conseguiu ser viabilizado por completo. “Este momento de crise nos obriga a fazer uma ampla reflexão e abrir um grande debate nacional sobre o financiamento e o funcionamentodo SUS, agora diretamente afetado pela migração de milhões de trabalhadores, antes cobertos por planos de saúde empresariais”, ressalta Mere Júnior, que ainda frisa que os princípios da integralidade do atendimento médico-hospitalar deveriam ser preservados como prevê a Carta Magna da nossa nação.

Revista Leituras da História | Ed. 95

Crise pode causar colapso no SUS