Lingeries com mais de 500 anos intrigam historiadores

Da Redação | Foto: Institute for Archaeologies University of Innsbruck | Adaptação web Caroline Svitras

Peças de lingerie, com mais de 500 anos, encontradas entre quase 3 mil fragmentos de roupas e escombros em 2012 intrigam historiadores. Até então, acreditava-se que roupas íntimas femininas da época se resumiam a batas e camisas, que a calcinha só apareceu no século 18 e o sutiã há apenas 100 anos. Apesar do estado do tecido, que não se desintegrou totalmente em virtude da excepcional condição seca do país, as peças provam o contrário. A calcinha com tiras para amarrar nas laterais lembra os biquínis atuais e o sutiã tem um modelo extremamente parecido com os de hoje. Por isso, ao mesmo tempo em que especialistas defendem que as peças foram enterradas quando o prédio foi modificado em 1480, a curadora de moda do Museu de Londres, Hillary Davidson, já adianta que o achado inédito reescreve totalmente a história da moda: “Essa descoberta é um insight muito importante de como as pessoas se vestiam na Idade Média.”

 

Revista Leituras da História Ed. 54