No-Brasil,-trânsito-mata-mais-que-Aids,-gripe-e-dengue-juntas

No Brasil, trânsito mata mais que Aids, gripe e dengue juntas

De acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), 120 brasileiros morrem diariamente em decorrência de acidentes no trânsito, causados em grande parte por falha humana.

No Brasil, trânsito mata mais que Aids, gripe e dengue juntas
Reprodução/Tumblr

O mesmo documento também confirmou que outra medida importante, mas, por vezes, polêmica, seria a redução de velocidade em grandes vias, pois estudos já comprovaram que, ao ser atropelado, o risco de morte de um pedestre é de 20% quando o veículo está transitando a 50 km/h e de 60% quando está a 80 km/h. Uma pequena redução de 5% já diminuiria em 30% as mortes, bem como o risco de lesões graves e colisões. Quanto ao uso de dispositivos de segurança (capacete, cadeirinhas, cinto de segurança etc.) se, por um lado, eles diminuem a gravidade das ocorrências, por outro, é impossível esquecer que tais apetrechos não impedem colisões nem atropelamentos.

Revista Leituras da História – Ed. 105