Resultados da guerra civil espanhola

Da Redação | Foto: Corbis | Adaptação web Caroline Svitras

 

Com a vitória franquista na Guerra Civil Espanhola, mais de meio milhão de refugiados cruzaram a fronteira da França. Desse montante, a grande maioria foi levada para campos de internamento. Entre eles, cerca de 100 mil foram detidos em Argelès-sur-Mer (na imagem), uma área cercada por arame farpado, instalada em uma praia da cidade homônima, onde, durante o dia, o sol escaldante fustigava os prisioneiros que, à noite, sofriam com o frio gélido.

Enquanto mulheres e crianças se abrigavam nas poucas tendas recobertas por palha – que o vento insistente, sempre carregado de areia, arrancava ao bel prazer –, os homens ficavam espalhados ao ar livre. Nem água potável tinha. Para matar a sede, os rejeitados cavavam a areia para recolher o líquido salobro que vertia. Com a escassez de alimentos, aos poucos, as doenças típicas da subnutrição se alastraram, elevando a taxa de mortalidade local. Para completar o quadro drástico, até a correspondência foi dificultada com a aplicação de uma diretiva do governo francês que, em 17 de maio de 1939, previa apenas a distribuição de 2 selos por mês a cada refugiado!

 

Revista Leituras da História Ed. 92