Vila da Mídia no Rio 2016 pode ter sido construída sobre cemitério

Foto: Divulgação

O Quilombo Camorim, reconhecido pelo governo federal, alega que o alojamento para profissionais de mídia, edificado para as Olimpíadas do Rio (na imagem), foi construído sobre um antigo cemitério de escravos, em Área de Especial Interesse Ambiental, criada por um decreto municipal em novembro de 2013, na Barra da Tijuca. Os quilombolas reivindicavam o local há anos, pois queriam preservar as características históricas e ambientais e ainda construir um centro comunitário. Mas no começo de 2013 a construtora Cyrela adquiriu o terreno, removeu os campos de futebol da comunidade, desmatou a área e começou a construção do complexo de apartamentos. Segundo Rogério Ribeiro de Oliveira, professor de geografia da PUC-Rio e autor de um livro sobre a história da região, a falta de um estudo arqueológico foi bastante desrespeitosa, pois é muito provável que haja seres humanos enterrados por lá, devido à proximidade com a Igreja de São Gonçalo do Amarante.

Revista Leituras da História Ed. 96